terça-feira, 25 de abril de 2017

Jovem quase morre após usar absorvente interno

IMG_1348
Uma jovem de 14 anos quase morreu por usar um absorvente interno durante a noite. O uso prologando do tampão causou uma infecção bacteriana cheia de complicações. As informações são do jornal Daily Mail.
Molly Pawlett, de Northamptonshire, da Inglaterra, notou erupções em toda a sua pele. A mãe da menina resolveu levá-la ao hospital e, logo em seguida, os órgãos dela começaram a falhar. A falha de órgãos é um sinal de sepse, infecção geral grave na qual o organismo passa a atacar os próprios órgãos e membros.
A garota ficou internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e foi diagnosticada com síndrome do choque tóxico, rara condição associada ao uso prolongado do absorvente interno. Sua mãe, Sonia, de 39 anos, está preocupada e quer passar a informação adiante.

Cidadão que tentou matar ex companheira com facão fica preso ao se apresentar na delegacia de Currais Novos

gomzaga
Foto: Blog PM Currais Novos
Se apresentou na delegacia de polícia civil de Currais Novos, na tarde desta segunda-feira dia 27 de Março de 2017, a pessoa de José Gonzaga da Silva, de 39 anos, que esfaqueou a ex esposa Maria das Vitórias Fernandes de Medeiros e o enteado Pedro Anderson Fernandes, na cidade de Cerro Corá.
Mesmo apresentado-se com advogada, já existia o mandado de prisão contra o mototaxista, que foi cumprido pela equipe da polícia civil de Currais Novos.

Ele voltou: Capitão Styvenson volta às ruas para comandar “Operação Tolerância Zero”

Jair Sampaio - O Capitão Styvenson Valentim está de volta às ruas, dessa vez comandando a Operação Tolerância Zero, de frente com a bandidagem do estado. O governo escutou a população com a Delegada Sheila Freitas à frente da SESED e Styvenson Valentim nas ruas, desejo do povo.

A Operação TOLERÂNCIA ZERO 2, foi dado início nas principais vias de fluxo intenso da grande Natal, o intuito é apreender veículos com emplacamentos atrasados, mudanças de características do veículo e abordagens a motos, ônibus e táxis a procura de armas e drogas.

A operação é conjunta com a Polícia Civil, POLÍCIA MILITAR, PRF, BP CHOQUE, CPRE E ROCAM. “O próprio nome dá Operação já diz tudo, não iremos dar sossego a vagabundos e quem anda irregular com seus veículos”. disse o oficial, Capitão Styvenson Valentim.

Figurinista que denunciou José Mayer depõe nesta segunda-feira

O depoimento de Susllem Tonani, que acusou José Mayer de assédio, foi marcado para esta segunda-feira (24). Exatos 25 dias depois de ter tornado públicas o comportamento supostamente abusivo do ator, a figurinista comparecerá à 32ª Delegacia da Polícia Civil do Rio de Janeiro.
A informação foi publicada neste sábado (22) pelo R7. Su Tonani tem seis meses a partir da data em que foi assediada, para ir à delegacia prestar queixa. Ou seja, até agosto. O inquérito sobre o caso está em andamento, mas o ator poderá se livrar de responder pelo crime, caso a figurinista não preste depoimento até agosto.
O assédio foi denunciado em texto publicado na Folha de S. Paulo. Nele, Su afirmava que o último episódio aconteceu em fevereiro deste ano, quando José Mayer ‘colocou a mão em sua genitália’. No início de abril, José Mayer assumiu que cometeu o assédio contra Su Tonani e pediu desculpas em uma carta pública.
Notícias ao Minuto

Jerry Adriani morre aos 70 anos no Rio

Ídolo da Jovem Guarda, cantor estava internado no Rio. Em tratamento contra o câncer, ele também havia sido internado recentemente após sofrer uma trombose.
Jerry Adriani em foto de 29/10/2012 (Foto: Divulgação)
cantor Jerry Adriani, ídolo da Jovem Guarda, morreu às 15h30 deste domingo (23), aos 70 anos, no Rio. Ele enfrentava um câncer e estava internado no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, Zona Oeste.
A família confirmou a morte do artista ao G1, mas ainda não deu informações sobre horário e local do velório e do enterro. Recentemente, Jerry Adrini havia sofrido uma trombose em uma das pernas.
Ícone da Jovem Guarda, Jair Alves de Souza nasceu em 29 do janeiro de 1947, no bairro do Brás, em São Paulo.
Adotou o nome artístico de Jerry Adriani quando começou sua carreira como cantor, em 1964. O primeiro disco foi "Italianíssimo", quando cantava músicas em italiano, algo que seguiu fazendo em toda a carreira.
Em 1965, o cantor passou a gravar em português, com músicas reunidas no disco "Um grande amor".

Moto foi tomada de assalto em Lagoa Nova na noite desta segunda-feira(24)


Por volta das 20h30 desta segunda-feira(24), um popular teve sua uma moto Yamaha/ys150 Faser  placa QGB-9978, tomada de assalto na cidade de Lagoa Nova, mais precisamente na Rua Manoel Luís de Maria, próximo a nova sede da Secretaria de Saúde do Município. Em conversa com o proprietário da moto, ele nos revelou que estava em companhia de uma jovem  no interior de uma lanchonete, quando dois indivíduos chegaram e um deles portando uma arma adentrou o estabelecimento e anunciou o assalto, apontando a arma para a cabeça da vítima, o outro comparsa ficou na entrada  vigiando o movimento. Além da moto, os meliantes levaram um aparelho celular e R$ 200,00 reais de outro cliente que no momento da ação se encontrava dentro do estabelecimento.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Henrique Eduardo Alves e Geddel Lima teriam recebido R$ 322 mil de propina por obra no Piauí

Henrique Alves, ex-ministro do Turismo.
Os ex-ministros Henrique Eduardo Alves e Geddel Vieira Lima vão ser investigados pela Procuradoria da República no Piauí pelo suposto recebimento de pagamento de propina de duas empreiteiras para a realização da obra Tabuleiros Litorâneos, no litoral do estado. Os dois foram citados em delações premiadas na Operação Lava Jato pelo recebimento de um total de R$ 322 mil.
As informações foram divulgadas após o ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), retirar o sigilo sobre o processo e determinar o envio dos autos para a Procuradoria da República, com cópia para a Justiça Federal no estado.
Segundo o Ministério Público, as delações premiadas de Ariel Parente Costa, João Antônio Pacífico Ferreira, Cláudio Melo Filho e Paulo Falcão Corrêa Lima Filho, mostraram que houve acordo de mercado entre empreiteiras na obra Tabuleiros Litorâneos, em Parnaíba, e pagamento de vantagens indevidas a Henrique Alves, que teria recebido R$ 112 mil, e Geddel Vieira Lima, que teria recebido R$ 210 mil. O MPF afirmou ainda que a informação da propina teria sido corroborada pelos documentos relativos às trocas de e-mails entre as empreiteiras e os agentes públicos.
Em nota, Henrique Eduardo Alves afirmou que nunca tratou com Ariel Parente Costa ou qualquer outro dirigente da Odebrecht sobre qualquer obra no Brasil. “Relação unicamente institucional, inclusive ao receber, via Diretório Nacional do PMDB, doações legais para campanha eleitoral. A Justiça com minha colaboração provará o que afirmo”, finaliza a nota.
Geddel Viera Lima nega todas as acusações e diz que as delações nas quais ele é citado não passam de ficção.
O MPF defende que seis empreiteiras combinaram para ganhar três obras, entre elas a dos Tabuleiros Litorâneos. As obras eram de responsabilidade do Departamento Nacional de Obras contra a Seca (DNOCS), que fazia parte do acerto com as empreiteiras e colocava exigências técnicas no edital da licitação com a intenção de restringir a competividade e direcionar o certame. De acordo com o MP, o acordo deu certo e as empreiteiras Odebrecht e Queiroz Galvão venceram a licitação para a obra no litoral do Piauí.
Em nota, a Odebrecht afirmou entender que a avaliação de relatos dos executivos e executivos é de responsabilidade da Justiça, com quem já está colaborando. O DNOCS não se posicionou e disse que quem foi citado nas delações foi o ex-diretor do órgão José dos Santos Rufino, que não foi encontrado para comentar as alegações do Ministério Público.
Ninguém da Queiroz Galvão foi encontrada para comentar a citação da empresa pelos delatores.
Obra
O DNOCS iniciou a construção dos tabuleiros litorâneos no fim da década de 1980, com nove mil hectares com canais de irrigação, em lotes para pequenos produtores. A primeira etapa só ficou pronta mais de dez anos depois e custou R$ 198 milhões.
A segunda etapa, na qual já foram gastos R$ 267 milhões, segundo o DNOCS, se arrasta há 9 anos. Atualmente, a obra está parada.

quarta-feira, 12 de abril de 2017


     OS PARABÉNS HOJE VAI PARA A MINHA SOBRINHA QUERIDA  Dra.THALIA FELIX QUE DEUS A PROTEJA HOJE  E SEMPRE.
A minha sobrinha linda está aniversariando e isso é motivo de alegria para toda a família, já que foi o seu nascimento e toda sua doçura que nos uniu. Por isso eu quero agradecer a Deus pela sua vida e desejar todo amor, saúde, dinheiro e paz que o mundo possa te oferecer.
Você merece as melhores dádivas porque traz alegria por onde passa. Feliz aniversário, minha sobrinha linda! Peço todas as manhãs para que este dia em que comemoramos seu nascimento se repita por muitos anos. Conte comigo para todas as horas. Parabéns e que sua vida seja sempre alegre.

STF inclui Robinson, Garibaldi, Agripino, Rosalba e dois deputados do RN na Lava Jato

1
A lista de nomes mencionados durante as delações de Odebrecht e dados ao ministro do Supremo Tribunal Federal e relator da Lava Jato Edson Fachin, inclui nomes de políticos potiguares. O governador Robinson Faria (PSD), os senadores Garibaldi Alves (PMDB) e José Agripino Maia (DEM), além dos deputados federais Felipe Maia (DEM), Fábio Faria (PSD) e da prefeita de Mossoró Rosalba Ciarlini (PP). O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de inquérito contra eles.
As investigações que tramitarão especificamente no Supremo com a autorização do ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato na Corte, foram baseadas nos depoimentos de 40 dos 78 delatores. Os crimes mais frequentes descritos pelos delatores são de corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica, e há também descrições a formação de cartel e fraude a licitações.
Os relatos de Marcelo Odebrecht, ex-presidente e herdeiro do grupo, são utilizados em 7 inquéritos no Supremo. Entre os executivos e ex-executivos, o que mais forneceu subsídios para os pedidos da PGR foi Benedicto Júnior, (ex-diretor de Infraestrutura) que deu informações incluídas em 34 inquéritos. Alexandrino Alencar (ex-diretor de Relações Institucionais) forneceu subsídios a 12 investigações, e Cláudio Melo Filho (ex-diretor de Relações Institucionais) e José de Carvalho Filho (ex-diretor de Relações Institucionais), a 11.
Os pedidos do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, foram enviados no dia 14 de março ao Supremo. Ao todo, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, encaminhou ao STF 320 pedidos – além dos 83 pedidos de abertura de inquérito, foram 211 de declínios de competência para outras instâncias da Justiça, nos casos que envolvem pessoas sem prerrogativa de foro, sete pedidos de arquivamento e 19 de outras providências. Janot também pediu a retirada de sigilo de parte dos conteúdos.
Entre a chegada ao Supremo e a remessa ao gabinete do ministro Edson Fachin, transcorreu uma semana. O ministro já deu declarações de que as decisões serão divulgadas ainda em abril. Ao encaminhar os pedidos ao STF, Janot sugeriu a Fachin o levantamento dos sigilos dos depoimentos e inquéritos.

terça-feira, 11 de abril de 2017

Estado Islâmico tentará matar o Papa Francisco no Egito, afirma especialista

IMG_0066
Gustavo Chacra, jornalista judeu que escreve sobre política internacional no Estadão e comenta o assunto em programas da Globo News, acredita que os jihadistas do Estado Islâmico tentarão matar o Papa Francisco este mês.
O possível atentado seria no Egito, onde o pontífice estará em viagem oficial em 28 e 29 de abril, a primeira dele ao país.
Guga, como prefere ser chamado, disse nesta segunda-feira (10) que Francisco deveria cancelar a viagem pois o “Estado Islâmico ou Daesh, e outras organizações radicais presentes no território egípcio certamente já têm planos para o ataque” (Continuar lendo…)